(2)
81,80 €
Trucks Industrial: Turquoise 5.25 Trucks Industrial: Turquoise 5.25 Industrial 31,80 €
Rolamentos Andale: Paul Rodriguez Swiss Pen Box Pro Rated Bearing Rolamentos Andale: Paul Rodriguez Swiss Pen Box Pro Rated Bearing Andale 50,00 €

GUIA COMPLETA DE LONGBOARDS

O que é um longboard?

Como já adivinhaste se sabes um pouco de inglês, o longboard é uma tábua longa. Neste caso, com rodas, que é o que nos interessa. São mais compridos que os skates e existem diferentes formas e tamanho. Com certeza os viste alguma vez, descendo longas ladeiras a toda velocidade, embora existam várias disciplinas que veremos mais tarde.

A primeira coisa a esclarecer é se o que tens em mente é na verdade um skate. Os skateboards medem até 32 polegadas de comprimento, mais ou menos, em geral (cerca de 81cm) e são usados para fazer truques (saltos, etc). Se isto é o que estás a buscar, podes ir à nossa Guia Completa de Skateboard, ou a este post no que explicamos-te como escolher o teu primeiro skate.

Como surgiu o longboard?

A ideia nasceu na Califórnia, nos anos 50. Ou pelo menos é o primeiro que foi registado. Os surfistas e esquiadores procuravam maneiras de praticar algo semelhante quando não havia ondas nem neve.

Partes do longboard

O longboard consiste basicamente nas mesmas partes de um skate, embora, é claro, estão adaptadas, já que as funções não são exactamente as mesmas.

  • A tábua de longboard:

Geralmente é comprida, pode medir entre 70 cm e até 2 m. A forma

e a largura também variam, geralmente entre 20 e 40 cm.

O material e a tecnologia de fabricação podem ser como nos skates, sete (ou nove) lâminas de ácer, mas também é comum encontrar tábuas de bambu, que é mais ligeiro e flexível. Também há tábuas reforçadas com lâminas de fibra de vidro, para acrescentar a resistência.

Também podemos diferenciar as tábuas em três tipos, dependendo de como estão montados os trucks. Se estão debaixo da tábua, chamam-se “top mount”. Se passam a traves da tábua, chamam-se”dropthough deck”, e se vão por baixo mas a tábua é côncava para conseguir menor altura, chama-se “lowered deck”. O ideal é que esteja tão perto do chão quanto possível, para ganhar estabilidade e velocidade, embora para fazer truques com a própria tábua podes preferir que não seja tão baixa.

  • Trucks de longboard: 

Os longboards têm dois eixos. Podemos encontrá-los de vários tamanhos, alturas, formas e ângulos de inclinação.

O material também pode variar. Embora no longboard o peso seja tal vez menos importante do que no skate, existem trucks de titânio, alumínio, aço…

Quanto à medida, como sempre, depende do tamanho da tábua, pelo que estão disponíveis em diversos tamanhos.

Recentemente houve um progresso em um tipo diferente de eixo, o dos “surfskates”. São longboards especializados em emular os movimentos da prancha de surf nas ondsa. Este tipo de trucks tem mobilidade, a base oscila em relação às rodas, para permitir uma manobra maior.

  • Rodas de longboard: 

O material preferido para fabricar rodas de longboard é o uretano.

O tamanho, comparado com as rodas de skate, é bastante maior.

As rodas de longboard podem ter um perfil recto ou arredondado, dependendo do uso que queremos dar-lhe.

A dureza geralmente é menor que no skate, para adaptar-se bem às irregularidades do terreno.  Vão desde 76a (as mais brandas) até 99a.

  • Rolamentos de longboard: 

Os rolamentos são classificados segundo o “abec”, que é um indicativo da velocidade. Quanto maior é o número do abec, mais rápido giram.

 

Como escolher o longboard adequado?

A primeira coisa a decidir é para que vás usar o teu longboard. As principais disciplinas são:

Cruising:

Como meio de transporte pela cidade, seja para passear ou para locomover-te de maneira mais rápida, agradável e sem contaminar. As tábuas de cruising podem ser menores, para que possam ser transportadas na mão a qualquer momento. Neste caso, as vezes são feitas de plástico, já que é um material mais barato, leve, e resistente à humidade. Este tipo de cruisers também são chamados “penny”, pela marca que os popularizou.

Também entre os cruisers podemos encontrar tábuas muito longas, segundo os gostos. Não é raro ver por exemplo uma mãe a passear, com uma criança sentada na frente, na mesma tábua, por exemplo. É possível que queiras que a parte de trás (tail) seja levantada, para levantar o teu longboard e alcançá-lo com a mão, somente pisando naquela área.

Carving:

É o “surfskate” do que já falamos acima. Consiste em emular o surf o máximo possível, para os dias em que não há ondas. Os eixos e a forma da tábua são diferentes. Vás precisar deste truck especial para realizar manobras mais amplas, a imitar as que fazes no mar.

Downhill:

É a descida de ladeiras. Se é isto o que queres, busca entre as tábuas mais baixas, ou com formas mais aerodinâmicas. As rodas devem ser grandes e de perfil liso. No início podes preferir que sejam mais brandas, para ter mais aderência ao solo, mas as mais duras oferecem mais velocidade, manobrabilidade e durabilidade. Os rolamentos, sempre os mais rápidos para downhill!

Freeride/slide:

Estilo livre, consiste simplesmente em ser capaz de deslizar-te sobre rodas e fazer o que quiseres, sem um objectivo específico. Neste caso, podes optar por formas, tamanhos e durezas mais standard, para que não tenhas limites ao experimentar as diferentes disciplinas e possibilidades da tua imaginação. Podes preferir que o tail esteja um pouco levantado, para facilitar truques e figuras.

Dancing/Sidewalking:

É a prática de passos na tábua, ao mesmo tempo que o longboard avança. Com certeza já viste algum vídeo de alguém que parece estar a dançar no longboard… Bem, pois era isto.

Para esta prática, é conveniente que a tábua seja comprida  (até mais de um metro). Pode ser “lowered”, para maior estabilidade, embora o côncavo plano seja mais comum para não encontrar “degraus” ao pisar.

Neste caso,  melhor é experimentar vários tipos de rolamentos até encontrar o que prefiras. Começa com uns não muito rápidos, já que o objectivo não é a velocidade do longboard no chão. Ao andar mais devagar, terás mais estabilidade e segurança na hora de aprender os passos.

Quanto custa um longboard?

Em Fillow, como já sabes, temos o melhor preço garantido. Agora mesmo podes encontrar na nossa loja cruisers desde 43€.

Os mais compridos geralmente custam entre 100 e 300 euros, dependendo da marca, é claro, assim como da qualidade, as especificações técnicas, o desenho… Se o teu orçamento não é muito folgado, uma boa opção pode ser comprar um longboard básico, mas isso sim, que seja do tipo que necessitas. Mais adiante irás substituindo os elementos (rodas, rolamentos, trucks…) por outros de maior qualidade ou mais adaptados às tuas preferências.

Manutenção e cuidados do longboard

Um longboard não requer muita manutenção, mas é aconselhável prestar atenção à sua condição e ajustá-lo de tempos em tempos para evitar problemas maiores.

  • Verifique que os parafusos que fixam os eixos na tábua não se folgaram. Não é bom apertá-los muito, mas devem estar bem ajustados.
  • Os bushings (gomas) podem deformar-se com o uso, e até quebrar-se sem que o percebas. Dá uma olhada de vez em quando para verificar o estado deles, porque se estão estragados o pivot pode acabar por estragar-se também.
  • As arruelas devem estar bem colocadas. Se as porcas que as seguram estão velhas ou deterioradas, podem folgar-se, e as arruelas ficam fora do lugar, estragando as borrachas. Se isto acontece no teu longboard, é melhor trocares as porcas, que são baratas, do que esperar e ter que substituir mais elementos finalmente.
  • Verifica o estado dos rolamentos. Se as rodas giram a menor velocidade do que antes, pode ser porque os rolamentos não estão em boas condições. Dependendo do tipo de rolamento que seja (fechado ou aberto), terás que limpá-lo ou lubrificá-lo. Verifica que não estejam amassados por alguma pancada.
  • A lixa também vai gastando-se. Se sintes falta da aderência que tinha quando estava nova, é o momento de substituí-la.

Benefícios do uso do longboard

Além da diversão, que é obvia, há um monte de boas razões para a pratica de longboarding.

Se não estas em boa forma física, é uma boa maneira de começar a locomover-te pela cidade. Vás percorrer maiores distâncias nos teus passeios, e vai ser o pequeno desafio que conseguirá manter a tua motivação muito mais do que se simplesmente sais para correr ou caminhar, e acabas aborrecido.

Também vás desenvolver a coordinação e o equilíbrio. No caso de crianças, isto é muito bom porque continúam a melhorar as suas capacidades motoras de maneira natural, ao mesmo ritmo com o que aprenderam a andar, correr e pular, pelo que é mais fácil para eles, e ajuda a que sejam conscientes do próprio tamanho, peso e capacidades. Também desenvolvem a inteligência espacial, e devem aprender as regras básicas de segurança rodoviária.

O longboarding, por outro lado, tem uma curva de aprendizagem mais contínua e suave do que o skateboarding, por exemplo. Quando aprendes o básico, acostumas-te e não é difícil continuar a melhorar, pelo que em pouco tempo podes estar a desfrutar ao máximo e agarrando o longboard até para ir à padaria.

De qualquer maneira, até que sintas-te seguro acima da tábua, aconselhamos-te que uses protecções. Em Fillow temos disponíveis capacetes, cotoveleiras, joelheiras, protectores de pulso

Já sabes tudo o que necessitas saber, e um pouco mais, para equipar-te da melhor maneira e, como sempre, ao melhor preço, em Fillow.pt

 

Tags: , , ,
Posted in Novidades
[wdgpo_plusone] Pin It

Comments are closed.